Conmebol vê como ‘bem encaminhados’ acordos que podem ‘turbinar’ Copa América no Brasil



Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol (Foto: Divulgação)

Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol (Foto: Divulgação)

O Conselho da Conmebol se reuniu ontem, e o presidente Alejandro Domínguez atualizou os dirigentes sobre as brigas judiciais relativas aos contratos da Copa América-2019, no Brasil. O discurso da Conmebol é que estão “bem encaminhados” acordos para poder se livrar de contratos firmados em gestões anteriores. Entre eles, os dos direitos comerciais e de TV, que, na visão dos cartolas, estão com valor muito defasado. Há contrato, inclusive, com a Datisa, atolada no escândalo Fifa Gate, por exemplo.

O volume de dinheiro proveniente dos direitos de TV e comerciais serão diretamente relacionados ao porte que a Copa América do Brasil vai tomar. Isso inclui, de cara, a estrutura do Comitê Organizador. E pode chegar até ao número de sedes.

ENQUANTO ISSO…

Nos bastidores da Conmebol, que recebeu esta semana reuniões das comissões ligadas à entidade, os argentinos estão se lamentando. Como houve hiato para a definição do sucessor de Luis Segura na presidência da AFA, a Argentina perdeu cargos, mas agora quer recuperá-los. Não há cadeira na Fifa e no comando das comissões da Conmebol, por exemplo.



MaisRecentes

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo