Maioria da ‘bancada do esporte’ vota contra investigação de Temer



O presidente Michel Temer também sairia vitorioso caso apenas os deputados federais ligados ao esporte tivessem votado sobre dar andamento ou não às investigações sobre a denúncia de corrupção passiva feita contra ele pela Procuradoria-Geral da República. Em votação apertada, dos 15 parlamentares da “bancada do esporte”, oito foram favoráveis a barrar a denúncia e sete foram contrários ao impedimento das investigaçõres sobre o presidente.

Entre os deputados da lista estão ministro e ex-ministros do Esporte, diretores da CBF, presidente de federação de futebol, ex-atletas, ex-árbitro, e o relator da Lei do Futebol na Câmara.

Veja abaixo como ficou a votação da “bancada do esporte” na votação da denúncia contra Temer.

Votaram “sim” para barrar a denúncia contra Temer
Leonardo Picciani (PMDB), ministro do Esporte
Marcus Vicente (PP), vice-presidente da CBF
Evandro Roman (PSD), ex-árbitro de futebol
Jovair Arantes (PTB), presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-GO
Roberto Góes (PDT), presidente da Federação Amapaense de Futebol (FAF)
Marco Antônio Cabral (PMDB), ex-secretário de Esporte do Governo do Rio
Rogério Marinho (PSDB), relator da Comissão Especial de Reformulação das Leis do Esporte
Marcelo Aro (PHS), diretor de ética e transparência da CBF

Votaram “não” para barrar a denúncia contra Temer
Orlando Silva (PCdoB), ex-ministro do Esporte
George Hilton (PROS), ex-ministro do Esporte
Vicente Candido (PT), diretor de relações internacionais da CBF
Andres Sanchez (PT), ex-presidente e conselheiro do Corinthians
Danrlei de Deus Hinterholz (PSD), ex-goleiro do Grêmio
João Derly (REDE), ex-judoca bicampeão mundial
Otávio Leite (PSDB), relator da Lei do Profut



MaisRecentes

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo

Botafogo deixa a Libertadores com R$ 13,4 milhões pela participação



Continue Lendo

Empresa explica saída do Brasil do Tour da Taça da Copa do Mundo



Continue Lendo