Fim dos sinalizadores é moeda de troca para liberar ‘festa’ de organizadas em SP



As torcidas organizadas de São Paulo estão próximas de obterem a liberação para levar faixas, bandeirões e instrumentos musicais aos estádios. Para tanto, os torcedores terão que parar de acender sinalizadores durante os jogos. A condição foi colocada às organizadas em reunião ocorrida na última segunda-feira, na sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), na capital paulista, que reuniu representantes dos grandes clubes, Federação Paulista, Ministério Público, e polícias Civil e Militar.

O fim dos sinalizadores é a principal contrapartida debatida na reunião. Segundo quem participou do encontro, outras atitudes que possam “gerar problema de segurança ou punição aos clubes” também farão parte da “moeda de troca” junto às torcidas. A oficialização do acordo ocorrerá em novo encontro marcado para a próxima terça-feira quando os detalhes para a liberação de faixas, bandeirões e instrumentos serão debatidos com integrantes das organizadas.

Mesmo proibido, os sinalizadores vinham sendo levados pelas organizadas paulistas como forma de protesto por conta do veto a itens que identificassem as torcidas nos estádios, como faixas com os nomes das torcidas. A proibição a esses itens foi imposta no ano passado, e mantida no início desta temporada após recomendação do Ministério Público. Desde então, membros das torcidas organizadas de Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos vinham acendendo os sinalizadores obrigando a paralisação das partidas pelos árbitros.



  • noroberto paulo sobrinho

    Esperamos que as organizadas, não façam burradas mais, só festas..

    • Denis

      Assino embaixo futebol é espetáculos e não esporte de briga e combate.

  • Marcelo

    E a polícia militar sempre querendo ser a protagonista. Incrível!

  • Denis

    Eu só espero que as faixas, bandeiras e tambores não sejam usados como armas pelos marginais que se infiltram no meio dessas torcidas.

MaisRecentes

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo