Erros graves em impedimentos ainda são relativamente poucos na Série A



Coronel Marinho, chefe do apito nacional (Foto: Igor Siqueira)

Coronel Marinho, chefe do apito nacional (Foto: Igor Siqueira)

Apesar da confusão gigante na vitória do Internacional sobre o Luverdense, pela Série B, os erros em marcações de impedimento que originaram/impediram gols na Série A não são maioria. Por outro lado, quando eles aconteceram influenciaram diretamente no resultado final das partidas.

Levando em conta o levantamento feito pela própria CBF, que comenta os lances no site, foram três ocasiões, sendo um de anulação equivocada de gol e dois de validação indevida. O universo de erros capitais (sem contar os jogos desta quarta-feira, pela 15ª rodada) é de 23 situações. A contabilidade considerada pela coluna é de situações com potencial impacto no placar (pênalti marcado/ignorado e gol anulado/validado).

Ocorrendo em menor incidência do que erros em pênaltis (marcados ou ignorados), por exemplo, os equívocos prejudicaram diretamente Corinthians (que por causa disso empatou com o Coritiba), Atlético-GO (que por isso empatou com o São Paulo) e Sport (que perdeu para o Botafogo).



MaisRecentes

No Dia do Professor, COB abre inscrições para curso de iniciação esportiva



Continue Lendo

Mau desempenho do time afeta Maurício Galiotte no comando do Palmeiras



Continue Lendo

Possibilidade de apoio de Euriquinho gera desconforto no grupo Sempre Vasco



Continue Lendo