TCU cobra quase R$ 12 milhões de ex-integrantes do Ministério do Esporte



O Tribunal de Contas da União (TCU) está cobrando um total de R$ 11,7 milhões de ex-integrantes do Ministério do Esporte por “conduta omissiva” no controle de recursos envolvidos no contrato celebrado em 2009 com o Consórcio Copa-2014, que prestou serviços de consultoria para a pasta durante a organização do Mundial de futebol no país. Segundo o TCU, o fato “causou diversos prejuízos” ao Ministério.

O principal citado na cobrança do TCU em relação às irregularidades no contrato com o Consórcio Copa-2014 é José Lincoln Daemon, ex-subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração do Ministério do Esporte. Segundo o órgão, Daemon tem 15 dias para apresentar sua defesa e recolher os valores ao Tesouro Nacional.



MaisRecentes

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo