TCU cobra quase R$ 12 milhões de ex-integrantes do Ministério do Esporte



O Tribunal de Contas da União (TCU) está cobrando um total de R$ 11,7 milhões de ex-integrantes do Ministério do Esporte por “conduta omissiva” no controle de recursos envolvidos no contrato celebrado em 2009 com o Consórcio Copa-2014, que prestou serviços de consultoria para a pasta durante a organização do Mundial de futebol no país. Segundo o TCU, o fato “causou diversos prejuízos” ao Ministério.

O principal citado na cobrança do TCU em relação às irregularidades no contrato com o Consórcio Copa-2014 é José Lincoln Daemon, ex-subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração do Ministério do Esporte. Segundo o órgão, Daemon tem 15 dias para apresentar sua defesa e recolher os valores ao Tesouro Nacional.



MaisRecentes

Detalhe técnico pode impossibilitar obra no campo do clube Everest



Continue Lendo

Mesmo debilitado, Eurico Miranda mostra sua força na política do Vasco



Continue Lendo

Apesar de decisão da Justiça, clubes apoiam Caboclo na CBF



Continue Lendo