Após denúncia, CBV pode ter recursos públicos fiscalizados



A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) pode ter suas atividades fiscalizadas por uma comissão formada por representantes do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Câmara dos Deputados. A proposta é do deputado André Figueiredo (PDT-CE) e está prevista para ser votada nesta semana na Comissão do Esporte, na Câmara.

O objetivo da fiscalização visa controlar o repasse de recursos públicos para a CBV por meio de convênios e também obter informações a respeito do contrato de patrocínio do Banco do Brasil com a entidade. Figueiredo justifica sua proposta citando irregularidades no uso dos recursos pela CBV divulgadas pela ESPN Brasil e que “necessária se faz a apuração de todas essas denúncias”.



MaisRecentes

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo

Botafogo deixa a Libertadores com R$ 13,4 milhões pela participação



Continue Lendo

Empresa explica saída do Brasil do Tour da Taça da Copa do Mundo



Continue Lendo