Ministro do Esporte reassumirá mandato para apoiar Temer em votação na Câmara



Leonardo Picciani é o ministro do Esporte (Foto: Francisco Medeiros/ME)

Leonardo Picciani é o ministro do Esporte (Foto: Francisco Medeiros/ME)

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, ficará temporariamente fora da pasta para reassumir a cadeira de deputado federal na Câmara. O intuito é reforçar a bancada de apoio ao presidente Michel Temer na votação em plenário que pode resultar no afastamento dele do cargo.

Picciani até cancelou uma viagem a Wimbledon, onde acompanharia a decisão de um dos mais tradicionais torneiros de tênis do planeta, por causa da previsão de que o evento possa conflitar com a votação em Brasília.

Além de Wimbledon, foi desmarcada também a ida a uma reunião da Unesco com ministros de Esporte, que seria na Rússia. Picciani não será o único ministro com mandato de deputado federal a adotar a estratégia em nome do apoio a Temer.

No período fora, o Ministério do Esporte ficará oficialmente sob os cuidados de Fernando Avelino, secretário-executivo da pasta. Picciani também articula em Brasília a aprovação da Medida Provisória que referenda a criação da Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO), que precisa acontecer até 10 de agosto.



MaisRecentes

Conmebol anunciará veredito do Flamengo na segunda semana de janeiro



Continue Lendo

Presidência da Primeira Liga fica com o América-MG; vice é do Paraná



Continue Lendo

Botafogo recupera certificado de clube formador da CBF



Continue Lendo