Ministro do Esporte reassumirá mandato para apoiar Temer em votação na Câmara



Leonardo Picciani é o ministro do Esporte (Foto: Francisco Medeiros/ME)

Leonardo Picciani é o ministro do Esporte (Foto: Francisco Medeiros/ME)

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, ficará temporariamente fora da pasta para reassumir a cadeira de deputado federal na Câmara. O intuito é reforçar a bancada de apoio ao presidente Michel Temer na votação em plenário que pode resultar no afastamento dele do cargo.

Picciani até cancelou uma viagem a Wimbledon, onde acompanharia a decisão de um dos mais tradicionais torneiros de tênis do planeta, por causa da previsão de que o evento possa conflitar com a votação em Brasília.

Além de Wimbledon, foi desmarcada também a ida a uma reunião da Unesco com ministros de Esporte, que seria na Rússia. Picciani não será o único ministro com mandato de deputado federal a adotar a estratégia em nome do apoio a Temer.

No período fora, o Ministério do Esporte ficará oficialmente sob os cuidados de Fernando Avelino, secretário-executivo da pasta. Picciani também articula em Brasília a aprovação da Medida Provisória que referenda a criação da Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO), que precisa acontecer até 10 de agosto.



MaisRecentes

Associação de árbitros diz que Felipe Melo é ‘péssimo exemplo para o futebol’



Continue Lendo

Número de empresas na Lei de Incentivo ao Esporte cai pela metade



Continue Lendo

Classificações de Corinthians e Flamengo rendem recorde de audiência à Globo



Continue Lendo