Sem Brasileirão, estádio de Brasília tem piora nas receitas



Diferente dos últimos anos, o estádio Mané Garrincha, em Brasília, não recebeu jogos nesta edição do Brasileirão-2017 e não há previsão para receber partidas da competição. O fato tem piorado ainda mais a equação financeira do local, cuja construção custou cerca de R$ 1,5 bilhão.

Até a 11ª rodada do Brasileirão do ano passado, o Mané Garrincha já havia recebido quatro jogos tendo Botafogo, Fluminense e Flamengo (2) como mandantes que lhe renderam R$ 287,5 mil em receita com a taxa de aluguel. O valor ajudou na arrecadação total de R$ 1,7 milhão com os 60 eventos e 14 jogos realizados no estádio.

Neste ano, entretanto, a renda obtida é bem menor. Segundo a Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer do Distrito Federal, a arrecadação entre janeiro e abril deste foi de R$ 231,5 mil com a realização de 19 eventos entre jogos do Estadual, congressos e shows.

Em levantamento com as autorizações de uso do estádio publicadas no Diário Oficial entre abril e esta primeira semana de julho, a receita foi em torno de R$ 345 mil com um total de 30 eventos. Entre as arrecadações, estão os R$ 27,30 obtidos com parte da renda do jogo entre Brasília e Formosa pelo Estadual.



MaisRecentes

Pedro Abad pode deixar o comando do Fluminense ainda em 2018



Continue Lendo

Contratação de Felipe Melo pelo Flamengo faz parte de ‘presente de Natal’ pedido por Abel Braga



Continue Lendo

Após confirmação de Valentim em 2019, goleiro Martín Silva deve sair do Vasco



Continue Lendo