Presidente de Liga rebate clubes pernambucanos após deixarem a Copa do Nordeste



O presidente da Liga do Nordeste, Alexi Portela, rebateu a decisão dos clubes pernambucanos de deixarem a entidade sob o argumento de que a Copa do Nordeste não compensa financeiramente. Segundo ele, a cota paga aos clubes aumentou 50% nos últimos dois anos e o número de participantes da fase principal foi reduzido para deixar o torneio mais atrativo.

– O principal motivo foi não terem aceitado perder uma vaga já que no novo regulamento um dos times grandes terá que disputar a fase preliminar – afirmou Portela.

A explicação dada pelo dirigente deve-se ano novo regulamento que será adotado na edição de 2018, que passará a ter 16 participantes (este ano foram 20) sendo que 12 clubes têm vagas garantidas e os quatro restantes sairão de uma fase preliminar. Com a mudança, Pernambuco passou a ter apenas duas vagas garantidas e não três como ocorreu até esta temporada.

Portela diz que, no momento, apenas o Sport é o time que está oficialmente fora da Liga do Nordeste já que o Conselho Deliberativo do Náutico – que junto com o Leão havia anunciado a saída da entidade – não aprovou a decisão do presidente do clube pernambucano. Já o Santa Cruz também aguarda uma posição de seu órgão deliberativo para definir o caminho que será tomado em relação à participação no torneio regional.

Questionados sobre o imbróglio, os presidentes das principais federações do Nordeste avaliam que há a necessidade de mudanças na Liga.

– Depois que a Copa virou um campeonato, passou a competir com os Estaduais e ambos se desvalorizaram”, afirmou Evandro Carvalho, da Federação Pernambucana.

Já Ednaldo Rodrigues, da Federação Baiana, diz que os clubes baianos continuam na Liga mas faz ressalvas.

– Isso não influenciará em nada a participação de Bahia e Vitória na competição. Mas é preciso haver um melhor diálogo para a Copa do Nordeste não perder força – comentou o dirigente baiano.



MaisRecentes

CBF deve se reunir com clubes para falar de manifestações políticas



Continue Lendo

Pretenso patrocinador do Vasco já foi punido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM)



Continue Lendo

Mesmo com prêmio milionário, caso conquiste a Copa do Brasil, Cruzeiro deve fechar o ano no vermelho



Continue Lendo