Mudanças no Profut são tema de reunião em Brasília



Uma reunião na manhã desta quarta-feira, em Brasília, debateu mudanças no texto do Profut por conta das dificuldades que clubes de menor porte têm tido para se enquadrar nas exigências da lei. Estiveram presentes no encontro o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o diretor executivo de gestão da CBF, Rogério Caboclo, além de representantes de clubes e vários deputados, como o presidente da Comissão de Esporte da Câmara, Ezequiel Teixeira (PTN-RJ).

O principal problema enfrentado por clubes menores é o de estar em dia com as exigências fiscais junto à União e obter a Certidão Negativa de Débitos (CND), requisito incluído no Profut para poder disputar as competições.

– (No encontro) se tentou pactuar uma saída para esse problema que não será tão fácil para resolução pois foi uma conquista do futebol brasileiro – afirmou o deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), um dos presentes na reunião.

Entre as mudanças sugeridas entre os presentes estão uma maior flexibilização no prazo para os clubes se enquadrarem em relação às contrapartidas e até mesmo anistiar as entidades que não conseguirem cumprir com as exigências da nova legislação.

– Se alguns clubes não conseguirão, acho que temos que tentar flexibilizar o prazo mas não no sentido, como alguns querem, de revogar ou anistiar. Porque aí vai penalizar aqueles que se esforçaram – completou Jordy.



MaisRecentes

‘Rainbow Six Pro League’, no Rio de Janeiro, neste fim de semana, terá premiação milionária



Continue Lendo

Superintendente garante que não há obstáculos para construir no campo do Everest



Continue Lendo

Detalhe técnico pode impossibilitar obra no campo do clube Everest



Continue Lendo