Justiça bloqueia dívida do Corinthians para pagar jogadores da Penapolense



O Tribunal Regional do Trabalho determinou que o valor da dívida do Corinthians junto à Penapolense pela negociação envolvendo o meia Marlone, em 2015, seja depositada em juízo para o pagamento de salários atrasados pelo clube do interior paulista. O ofício com a determinação foi enviada ontem ao presidente corintiano, Roberto de Andrade, a ao juiz da 29ª Vara Cível de São Paulo, onde o clube paulista foi acionado, há dois meses, por não pagar parte do valor na compra do jogador.

Do total de R$ 4 milhões para adquirir Marlone, o Corinthians pagou apenas parte das parcelas acumulando uma dívida de cerca de R$ 1,7 milhão à Penapolense, clube que detinha os direitos federativos do meia.

Esse valor paga quase que a totalidade da dívida trabalhista que o time de Penápolis tem com 18 jogadores que atuaram na temporada pela equipe, que é de cerca de R$ 1,9 milhão (R$ 450 mil em execução e outros R$ 1,45 milhão em ações que aguardam sentença). Além de salários, os atletas acionaram o time do interior pelo não pagamento de férias, 13º, FGTS e multas em ação assessorada pelo escritório Rino Direito Esportivo.



MaisRecentes

Jogadores do Palmeiras receberam ‘mala branca’ do Boca Juniors para vencer na Libertadores



Continue Lendo

Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro está dividida sobre o Everest



Continue Lendo

Diretoria do Vasco usa embargos na Justiça para que caso “HD do Vasco” não termine logo



Continue Lendo