Jogos às 11h terão temperatura medida por órgão independente e não poderão passar dos 28 graus



O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Natal manterá a decisão de não permitir que jogos ocorram com temperatura acima dos 28 graus tendo como foco os jogos das 11 horas. Em decisão de segunda instância, cujo acórdão será publicado nos próximos dias, o órgão ainda fará um adendo ao limite de temperatura já estabelecido em dezembro: além da medição já realizada pela CBF, as condições do clima também serão avaliadas por um órgão independente. A entidade responsável por essa medição paralela será apontada na publicação a ser divulgada pelo TRT.

O adendo feito pelo TRT foi motivado pelo jogo entre Fluminense e Santos, no Maracanã, na primeira rodada do Brasileirão-2017. Segundo medições não-oficiais, a temperatura no segundo tempo ultrapassou os 30 graus e a partida teria que ser interrompida segundo a nova norma.

– Com essa decisão, esperamos que haja um maior bom senso para que os jogos sejam marcados mais para a região Sul e menos em cidades quentes como Rio, Salvador e Recife – afirmou Felipe Augusto Leite, presidente da Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf), que é a autora da ação em conjunto com o Ministério Público do Trabalho (MPT).

No processo, a CBF argumentou que organiza as competições de acordo com as normas e padrões internacionais de segurança do trabalho, além de seguir as recomendações da Fifa, que prega parada técnica apenas com temperaturas de 32 graus. A entidade cita ainda que os clubes realizam treinos em horários diurnos sem qualquer queixa dos jogadores.



MaisRecentes

Órgão antidoping faz testes surpresa no Flamengo, Fluminense, Santos e São Paulo



Continue Lendo

Associação de árbitros diz que Felipe Melo é ‘péssimo exemplo para o futebol’



Continue Lendo

Número de empresas na Lei de Incentivo ao Esporte cai pela metade



Continue Lendo