Sem Maracanã, grupo francês apresenta plano de gestão ao Parque Olímpico



Um mês após desistir oficialmente da compra da concessão do Maracanã, a Lagardère apresentou à Prefeitura do Rio um plano inicial de gestão do Parque Olímpico da Barra. A administração do local que foi o centro dos Jogos Rio-2016 já foi tema de duas reuniões entre executivos do grupo francês e Prefeitura: um com o prefeito Marcelo Crivella, no final de maio, e outra com a subsecretária de Esportes e Lazer, Patrícia Amorim, na semana passada.

O plano de gestão do Parque Olímpico é um dos assuntos que o CEO da Lagardère no Brasil, Aymeric Magne, foi tratar nesta semana com os executivos franceses na sede da companhia, em Paris. De lá deve voltar com mais detalhes do que o grupo poderá oferecer para assumir o equipamento esportivo. A questão, entretanto, é saber como será o processo e detalhes do repasse do Parque Olímpico à iniciativa privada pela Prefeitura do Rio.

Desde dezembro, o Parque Olímpico é administrado provisoriamente pelo Ministério do Esporte, que mantém parte de seus departamentos instalados na estrutura do Velódromo.



MaisRecentes

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo

Fernanda Colombo deixa a arbitragem, lança livro e quer ser comentarista



Continue Lendo

Audiência pública promete pressionar políticos contra MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo