Governo planeja licitar o Maracanã só após ‘divórcio’ com concessionária



Maracanã (Foto: Staff Images)

Maracanã (Foto: Staff Images)

O planejamento do governo do Rio é “colocar na rua” o novo edital de licitação do Maracanã somente após haver um acordo formalizado de rompimento com a atual concessionária, que tem a Odebrecht como cabeça. Reuniões quase semanais têm acontecido entre as partes (mais diretamente com a Casa Civil) para traçar uma solução amigável.

Paralelamente a isso, o processo de arbitragem na FGV está avançando, já que a terceira e última vaga na lista de árbitros foi, enfim, preenchida.

A arbitragem, no entanto, não é o mais célere dos processos e por isso a conversa governo-concessionária está sendo realizada. Apesar de o plano ser colocar o edital na rua só com o adeus da Odebrecht definido, isso não quer dizer que o governo estadual pensa em assumir, ainda que temporariamente a gestão do Maracanã. O planejamento vai no sentido de criar um mecanismo para que a concessionária atual toque o barco até o fim do processo licitatório e a definição da empresa herdeira.

Mas há outra equipe do governo que não aguarda o rompimento. O time trabalha na montagem do edital. A tentativa é não deixar um hiato grande entre o desejado acordo pela saída da Odebrecht e a “posse” de um possível novo concessionário.

No momento, o governo valoriza o fato de o estádio, apesar dos pesares, ter voltado a ser utilizado pelos clubes. Para a concessionária, é importante para diminuir a sangria financeira, apesar de o acordo vigente com o Fluminense (um aditivo firmado para ser temporário em 2016) gerar mais dor de cabeça do que dinheiro.



  • Josvardésio Jacupiranga

    O RJ sempre vai ser esse descaso com o dinheiro público, por isso o Estado faliu.
    Vão enrolar o quanto puderem até conseguirem dar o estádio para o Flamengo.
    Tudo isso que vem acontecendo não passa de teatrinho para enganar trouxa.
    O Maracanã custou 1,5 bilhão que saiu dos bolsos dos contribuintes, sendo 750 milhões de propina e superfaturamento.
    E o pior de tudo, a imprensa se cala só porque é o Flamengo, o clube da imprensa.
    Enquanto isso, mais 1,5 bilhão de gols da Alemanha.
    Esperar o que de um povo que coloca a Igreja Universal de prefeito. Salve-se quem puder.

  • Josvardésio Jacupiranga

    O Rio sempre vai ser esse descaso com o dinheiro público, por isso o Estado faliu.
    Vão enrolar o quanto puderem até conseguirem dar o estádio para o Flamengo. Tudo isso que vem acontecendo não passa de encenação para enganar trouxa.
    O Maracanã custou 1,5 bilhão que saiu dos bolsos dos contribuintes, sendo 750 milhões de propina e superfaturamento.
    E o pior de tudo, a imprensa se cala só porque é o Flamengo, o clube da imprensa.
    Enquanto isso, mais 1,5 bilhão de gols da Alemanha.

    A imprensa persegue o Corinthians há anos porque o clube emprestou 400 milhões do BNDES (e vai pagar com juros). BNDES que também emprestou bilhões para a Globo, Fiat, JBS e uma infinidade de empresas.

    Imagina se fosse o Corinthians que estivesse prestes a ganhar um estádio público de 1,5 bilhão (sendo 750 milhões) em propina, a imprensa já teria decretado uma guerra civil contra o Corinthians e a ESPN já teria encomendado uma bomba atômica.

    • degobi nunes

      guerra com quem não existe,este morto do do seu time ganhou estadio de quem

  • Anderson Silva

    Josvardesio, não seja ignorante e nem bairrista.
    O Maracanã é um elefante branco, custaria por mês mais de 1,5 milhão pra quem quer que administre, ou seja, não seria dado de graça como vc colocou.
    Quanto ao Corinthians, o time, ele não tem culpa de ter um bando de ladrões na administração que aceitaram essa negociata.
    No fim das contas, tanto Maracanã quanto arena Corinthians serão pagos com o meu e o seu dinheiro.
    SRN.

    • Josvardésio Jacupiranga

      Lava-jato já pegou 3 dirigentes do Flamengo. Nenhum do Corinthians.

      Não interessa se o Maracanã é elefante público, isso é problema do governo e do povo.

      A Arena Corinthians é particular e está sendo paga pelo torcedor com o dinheiro da bilheteria, o empréstimo do BNDES vai voltar com juros aos cofres públicos.

      Flamengo não quer parar de mamar nas tetas do governo e do contribuinte. Por causa dessas coisas que o Estado faliu, todo mundo quer tirar vantagem.

      • degobi nunes

        fica quieto seu burro

  • Anderson Silva

    É, sei que o som não se propaga no vácuo. O choro é livre. SRN.

MaisRecentes

Restituição crescente de verba dá ‘gás’ para Ministério do Esporte lutar por orçamento



Continue Lendo

Vadão está de volta à Seleção Brasileira feminina



Continue Lendo

Árbitro da final da Copa do Brasil é cruzeirense. Mas isso não tem a ver com futebol



Continue Lendo