STJ nega recurso da CBF para não pagar imposto por avião



Marcelo Campos Pinto ao lado de Marco Polo Del Nero (Foto: Rafael Ribeiro/CBF)
A CBF recebeu no Superior Tribunal de Justiça (STJ) uma negativa a um recurso especial que impetrou para tentar escapar da cobrança de IPI (imposto sobre produtos industrializados). O bem em questão é uma aeronave importada para uso da entidade.

No processo, a CBF alega que a importação da aeronave é para “uso próprio”, e que o avião não se destina à industrialização ou comércio. A decisão do ministro Benedito Gonçalves saiu na semana passada.

A CBF, segundo consta em seu balanço financeiro, fez depósito judicial de R$ 4,17 milhões nesse processo. Segundo a ação, o montante equivale a 10% do valor do bem importado, que seria de quase R$ 42 milhões.

O patrimônio da CBF em aeronaves é de R$ 60,4 milhões.



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo