Livrar-se do Maracanã vai refletir no balanço da Odebrecht



Maracanã (Foto: Staff Images)

Maracanã (Foto: Staff Images)

Para a Odebrecht, livrar-se da concessão do Maracanã é estratégico não só do ponto de vista de alívio das despesas do cotidiano, mas também da contabilidade da empresa. Explica-se. É que o valor previsto no contrato de concessão para investimento no complexo pelos próximos 32 anos está no na demonstração financeira da empresa (e considerado como despesa futura). Se a concessão fosse repassada, esse montante (atualmente R$ 700 milhões) seria retirado.

Com a desistência da Lagardère, a “Concessionária aguarda agora a decisão da Câmara Arbitral da Fundação Getúlio Vargas, que vai definir os termos da rescisão do seu contrato com o Governo do Estado”.



MaisRecentes

Futebol americano: NFL e Microsoft ampliam parceria de atuação digital



Continue Lendo

Delta torna-se o primeiro parceiro da Olimpíada de Los Angeles-2028



Continue Lendo