Livrar-se do Maracanã vai refletir no balanço da Odebrecht



Maracanã (Foto: Staff Images)

Maracanã (Foto: Staff Images)

Para a Odebrecht, livrar-se da concessão do Maracanã é estratégico não só do ponto de vista de alívio das despesas do cotidiano, mas também da contabilidade da empresa. Explica-se. É que o valor previsto no contrato de concessão para investimento no complexo pelos próximos 32 anos está no na demonstração financeira da empresa (e considerado como despesa futura). Se a concessão fosse repassada, esse montante (atualmente R$ 700 milhões) seria retirado.

Com a desistência da Lagardère, a “Concessionária aguarda agora a decisão da Câmara Arbitral da Fundação Getúlio Vargas, que vai definir os termos da rescisão do seu contrato com o Governo do Estado”.



MaisRecentes

Após confirmação de Valentim em 2019, goleiro Martín Silva deve sair do Vasco



Continue Lendo

Arena da Baixada recebe evento com forças da segurança pública do Paraná



Continue Lendo

Justiça determina que eleição no Volta Redonda tenha urna para sócios ‘sub judice’



Continue Lendo