Teste com árbitro de vídeo no Brasil terá supervisão in loco do IFAB




O experimento com árbitro de vídeo no primeiro jogo da final do Pernambucano será visto de perto por representantes do International Board e da Conmebol, que chegarão ao Recife no fim de semana. A Federação Pernambucana arcará com os custos da operação, que teve a contratação de uma produtora especificamente para o jogo, mas contará com a supervisão de outra empresa, credenciada pela Fifa para isso. Serão usadas nove câmeras.



  • Tião Mocotó

    Árbitro de vídeo só é mais um para estragar o jogo.
    Se o cara é ruim no campo também vai ser ruim para analisar lance no vídeo, ainda mais pressionado para decidir rápido.
    Pênalti é interpretação, não vai ser o vídeo que vai dizer se é pênalti ou não.
    E quem garante que o árbitro de vídeo não vai ser comprado? Ou decidir à favor do time dele? Ou contra o time que ele odeia?
    Se o impedimento escancarado do Guerrero no ano passado contra o Corinthians, na frente do bandeirinha, precisa de vídeo para ser marcado, então é melhor acabar de vez com o futebol.

    • Tião Mocotó

      O árbitro de vídeo teria marcado o pênalti claro no João Paulo do Guarani (que o árbitro não marcou) naquela final de Brasileiro contra o São Paulo em Campinas?

      Teria marcado pênalti para o Grêmio na cabeçada do Baltazar (que o árbitro não marcou) em que o Andrade salvou o gol com a mão naquela final de Brasileiro contra o Flamengo?

      Teria expulsado o Reinaldo do Atlético MG no início do primeiro tempo por uma falta normal no Zico e logo depois o Éder por outra falta normal naquela Libertadores (jogo mais roubado da história)? E ainda no primeiro tempo expulsado o Palhinha e Chicão? Com 34 min do 1º tempo o José Roberto Wright já tinha expulsado 4 do Atlético, sendo 3 injustamente (os melhores do time).

      Teria validado o gol impedido do Túlio do Botafogo (que o árbitro validou) naquela final de Brasileiro contra o Santos?

      Teria validado o gol legal do Zé Carlos do Cruzeiro (que o arbitro anulou) naquela final de Brasileiro contra o Vasco?

      Teria permitido ao Santos dar pontapés nos jogadores do Milan naquela final de Intercontinental no Maracanã, com o Pernambuquinho jogando dopado?

      O árbitro de vídeo teria anulado 2 gols legais do Corinthians e não marcado dois pênaltis claros para o Corinthians naquele jogo da Libertadores contra o Boca Juniors? (jogo mais roubado da história da Libertadores, depois de Flamengo X Atlético MG).

MaisRecentes

Globo vê obstáculos na ‘pressa’ da CBF para implantar árbitro de vídeo



Continue Lendo

Procurador do STJD não vê brecha para futura reclamação por causa do árbitro de vídeo



Continue Lendo

Eurico exalta árbitro de vídeo no Brasileiro: ‘Antes tarde do que nunca’



Continue Lendo