Só duas federações do Top-10 da CBF tiveram superávit seguido desde a Copa-14



Castellar Neto é o presidente da Federação Mineira (Foto: Divulgação)

Castellar Neto é o presidente da Federação Mineira (Foto: Divulgação)

As Federações Mineira e Catarinense são as únicas (entre as que fazem parte do Top-10 do Ranking da CBF de 2017) que tiveram superávits seguidos desde a Copa do Mundo de 2014. Ou seja, o saldo foi positivo pelo terceiro exercício consecutivo.

Na Federação Mineira, o superávito acumulado é de R$ 2.856.035. Na entidade catarinense, o saldo positivo desde o Mundial é R$ 382.975.

As entidades de Minas e Santa Catarina ficaram entre as cinco que fecharam no azul em 2016.



MaisRecentes

Volta Redonda é o único clube do RJ a não publicar balancete. Dirigente promete números nesta quinta-feira



Continue Lendo

Ricardo Rocha lança canal de análises e entrevistas no YouTube



Continue Lendo

Dirigente tem a missão de transformar a Inter de Limeira em clube-empresa



Continue Lendo