Só duas federações do Top-10 da CBF tiveram superávit seguido desde a Copa-14



Castellar Neto é o presidente da Federação Mineira (Foto: Divulgação)

Castellar Neto é o presidente da Federação Mineira (Foto: Divulgação)

As Federações Mineira e Catarinense são as únicas (entre as que fazem parte do Top-10 do Ranking da CBF de 2017) que tiveram superávits seguidos desde a Copa do Mundo de 2014. Ou seja, o saldo foi positivo pelo terceiro exercício consecutivo.

Na Federação Mineira, o superávito acumulado é de R$ 2.856.035. Na entidade catarinense, o saldo positivo desde o Mundial é R$ 382.975.

As entidades de Minas e Santa Catarina ficaram entre as cinco que fecharam no azul em 2016.



MaisRecentes

Fernanda Colombo deixa a arbitragem, lança livro e quer ser comentarista



Continue Lendo

Audiência pública promete pressionar políticos contra MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Técnico brasileiro Milton Mendes renova mais alta licença da Uefa para técnicos



Continue Lendo