Flamengo e Ferj ainda disputam dinheiro de jogos do Brasileiro



Foto: Úrsula Nery

Foto: Úrsula Nery

Flamengo e Ferj estão disputando R$ 328 mil. Essa quantia é referente a taxas cobradas pela Federação em jogos do Brasileirão-2016 realizados fora do estado do Rio de Janeiro. O Flamengo entende que o valor, discriminado no balanço da entidade como “outras contas a receber“, é cobrado indevidamente. Em cinco partidas (duas no Pacaembu e três no Mané Garrincha), a Ferj, alegando embasamento no Regulamento Geral de Competições, cobrou um total de 10% da renda bruta dos jogos.

O Flamengo, por sua vez, questiona a legalidade de metade desse percentual (5%). O clube levou o caso ao departamento jurídico da CBF, que ainda não concluiu análise. Os jogos em questão são contra Santa Cruz, Figueirense, Grêmio, Atlético-MG e São Paulo. O detalhe é que, nas partidas do Fla em Cariacica, no Espírito Santo (foram cinco), não houve cobrança de 10% e sim de 5%.

Em nota, a Ferj contestou o título anterior do post, dizendo que “não briga com o Flamengo. Apenas tem entendimento diverso em relação aos valores pendentes e aguarda uma oportunidade para um entendimento, com o envolvimento da CBF, obviamente”.



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo