Flamengo e Ferj ainda disputam dinheiro de jogos do Brasileiro



Foto: Úrsula Nery

Foto: Úrsula Nery

Flamengo e Ferj estão disputando R$ 328 mil. Essa quantia é referente a taxas cobradas pela Federação em jogos do Brasileirão-2016 realizados fora do estado do Rio de Janeiro. O Flamengo entende que o valor, discriminado no balanço da entidade como “outras contas a receber“, é cobrado indevidamente. Em cinco partidas (duas no Pacaembu e três no Mané Garrincha), a Ferj, alegando embasamento no Regulamento Geral de Competições, cobrou um total de 10% da renda bruta dos jogos.

O Flamengo, por sua vez, questiona a legalidade de metade desse percentual (5%). O clube levou o caso ao departamento jurídico da CBF, que ainda não concluiu análise. Os jogos em questão são contra Santa Cruz, Figueirense, Grêmio, Atlético-MG e São Paulo. O detalhe é que, nas partidas do Fla em Cariacica, no Espírito Santo (foram cinco), não houve cobrança de 10% e sim de 5%.

Em nota, a Ferj contestou o título anterior do post, dizendo que “não briga com o Flamengo. Apenas tem entendimento diverso em relação aos valores pendentes e aguarda uma oportunidade para um entendimento, com o envolvimento da CBF, obviamente”.



MaisRecentes

Dentista explica que assimetria facial pode deixar atletas sujeitos a lesões



Continue Lendo

Paris Saint-Germain (FRA) fará ação social na favela da Rocinha



Continue Lendo

Árbitros Fifa do Rio de Janeiro alcançam as maiores notas nos testes teóricos



Continue Lendo