Acordo por intervalo de 66h entre partidas envolve preocupação com manhãs de domingo



A assinatura do acordo entre CBF e Fenapaf para regulamentar a obrigatoriedade do respeito do intervalo de 66h entre as partidas é o desfecho de uma discussão que precisou ser feita na Justiça de Campinas.

Apesar de o juiz ter chegado a decidir que o intervalo deveria ser de 72h, a Fenapaf se deu por satisfeita com o que ficou acordado com a CBF, que anteriormente praticava o intervalo de 60h.

A preocupação da Fenapaf tinha relação também com os jogos das 11h, já que a tabela do Brasileirão anterior trouxe times jogando na noite de quinta e na manhã de domingo, sem que as 66h fossem respeitadas.

O documento assinado pela CBF será protocolado e juntado ao processo para que o juiz homologue a decisão.

Especificamente sobre os jogos às 11h, há um outro processo, correndo em Natal, mas não houve ainda veto ao horário das manhãs de domingo. Fluminense x Santos será o primeiro no horário.



MaisRecentes

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo

Botafogo deixa a Libertadores com R$ 13,4 milhões pela participação



Continue Lendo