Ministério da Fazenda dá informações erradas sobre rescisões no Profut. Clubes estão em dia



logo
Não foi verdadeira a resposta que o Ministério da Fazenda enviou, por meio do sistema de Lei de Acesso à Informação, à solicitação de dados referentes a possíveis clubes inadimplentes no Profut. O órgão federal apresentou uma lista de 12 integrantes que supostamente tiveram o parcelamento rescindido, mas, na realidade, está todo mundo em dia com o programa.

Diante da informação publicada pelo blog, que obteve os dados por um veículo oficial do governo, a assessoria de imprensa do Ministério da Fazenda enviou uma nota para corrigir o equívoco.

“A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional informa que não há, atualmente, Clubes de Futebol excluídos do Programa de modernização da gestão e de responsabilidade fiscal do futebol brasileiro (PROFUT). Devido a um erro no tratamento dos dados extraídos do sistema, foram apresentadas informações equivocadas ao jornal por meio da Lei de Acesso a Informações (LAI)”, disse o texto.

A coluna, portanto, foi levada ao erro e se desculpa com os leitores e clubes.

Bangu, ABC e Vila Nova (GO) informaram que desconheciam a informação. O time goiano chegou a enviar uma cópia da Certidão Negativa de Débito, no qual consta que os pagamentos com o Profut estão, de fato, em dia.

A informação errada foi passada sob a chancela da Coordenadora-Geral da Dívida Ativa da União Substituta, Renata Gontijo D’Ambrosio.



  • André de Souza Araújo

    É por isso que antes de divulgar qualquer informação, deve investigar a fundo se a mesma tem procedência, assim evita que o blogue perca a credibilidade.

MaisRecentes

Globo vê obstáculos na ‘pressa’ da CBF para implantar árbitro de vídeo



Continue Lendo

Procurador do STJD não vê brecha para futura reclamação por causa do árbitro de vídeo



Continue Lendo

Eurico exalta árbitro de vídeo no Brasileiro: ‘Antes tarde do que nunca’



Continue Lendo