Verba dos Correios para o esporte cai 84% em 2017



O investimento feito pelos Correios em patrocínio esportivo em 2017 terá uma redução de 84% em relação ao destinado pela empresa estatal no ano passado, quando o país recebeu os Jogos Rio-2016. Os recursos inseridos no esporte passarão de R$ 106,5 milhões para apenas R$ 17 milhões.

– Em função do momento muito delicado que a empresa passa, todos os valores tiveram cortes representativos – afirmou o presidente dos Correios, Guilherme Campos, em audiência pública na Câmara dos Deputados.

Em relação às confederações que patrocina, a entidade mais prejudicada em termos de valores foi a CBDA, cujos recursos passaram de R$ 24,4 milhões para apenas R$ 5,7 milhões. Já a confederação de tênis sua verba de patrocínio diminuir de R$ 8,3 milhões para R$ 2 milhões, e a de handebol de R$ 6,8 milhões para R$ 1,6 milhão, além da queda de R$ 769 mil para R$ 400 mil no investimento em outras atividades esportivas.

Por outro lado, a empresa estatal passou a patrocinar a Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) em contrato de R$ 980 mil.



MaisRecentes

Globo vê obstáculos na ‘pressa’ da CBF para implantar árbitro de vídeo



Continue Lendo

Procurador do STJD não vê brecha para futura reclamação por causa do árbitro de vídeo



Continue Lendo

Eurico exalta árbitro de vídeo no Brasileiro: ‘Antes tarde do que nunca’



Continue Lendo