Irregularidades na CBDA também ocorrem em outras confederações, aponta TCU



As irregularidades na Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) que levaram à prisão o então presidente Coaracy Nunes e de outros três diretores também são verificadas em outras confederações. Quem aponta é o Tribunal de Contas da União (TCU) que realizou uma série de auditorias nas entidades esportivas por conta do grande volume de dinheiro público que envolveu a preparação e realização dos Jogos Rio-2016.

– Esse quadro na CBDA não é isolado. Nós percebemos muitos problemas em diversas outras confederações – comentou Ismar Barbosa Cruz, secretário de controle externo da Educação, Cultura e do Desporto do TCU, sem citar as entidades envolvidas.

– A rigor percebemos problemas muito comuns em todas elas, principalmente na contratação de agências de viagens para compra de hospedagens e passagens aéreas. Isso é muito presente – afirmou Cruz.

As afirmações do secretário do TCU ocorreram nesta terça-feira na audiência pública realizada pela Comissão do Esporte, na Câmara dos Deputados, para debater a situação da CBDA e o plano de gestão para a entidade.

Logo após o secretário do TCU apontar irregularidades nas outras entidades, o deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA) solicitou a entrega dos documentos à Comissão do Esporte para os parlamentares avaliarem o conteúdo das auditorias.

Também participaram da reunião atletas como Joanna Maranhão e Eduardo Fischer, presidentes de federações aquáticas e representantes do COB e do Ministério do Esporte.



MaisRecentes

Diretor da Chape compara permanência na Série A a título da Champions League



Continue Lendo

Botafogo sai da lista de clubes formadores da CBF. Coritiba retorna



Continue Lendo

Entidades buscam nome para preencher vaga no Tribunal Antidopagem



Continue Lendo