Irregularidades na CBDA também ocorrem em outras confederações, aponta TCU



As irregularidades na Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) que levaram à prisão o então presidente Coaracy Nunes e de outros três diretores também são verificadas em outras confederações. Quem aponta é o Tribunal de Contas da União (TCU) que realizou uma série de auditorias nas entidades esportivas por conta do grande volume de dinheiro público que envolveu a preparação e realização dos Jogos Rio-2016.

– Esse quadro na CBDA não é isolado. Nós percebemos muitos problemas em diversas outras confederações – comentou Ismar Barbosa Cruz, secretário de controle externo da Educação, Cultura e do Desporto do TCU, sem citar as entidades envolvidas.

– A rigor percebemos problemas muito comuns em todas elas, principalmente na contratação de agências de viagens para compra de hospedagens e passagens aéreas. Isso é muito presente – afirmou Cruz.

As afirmações do secretário do TCU ocorreram nesta terça-feira na audiência pública realizada pela Comissão do Esporte, na Câmara dos Deputados, para debater a situação da CBDA e o plano de gestão para a entidade.

Logo após o secretário do TCU apontar irregularidades nas outras entidades, o deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA) solicitou a entrega dos documentos à Comissão do Esporte para os parlamentares avaliarem o conteúdo das auditorias.

Também participaram da reunião atletas como Joanna Maranhão e Eduardo Fischer, presidentes de federações aquáticas e representantes do COB e do Ministério do Esporte.



MaisRecentes

Gabriel é denunciado no STJD por provocação obscena após gol do Corinthians



Continue Lendo

Final da Primeira Liga muda de data



Continue Lendo

Restituição crescente de verba dá ‘gás’ para Ministério do Esporte lutar por orçamento



Continue Lendo