Assembleia da CBDA que alterou estatuto será contestada na Justiça



A assembleia da Confederação de Desportos Aquáticos (CBDA), ocorrida na última quarta-feira, será contestada por opositores na Justiça e as mudanças do estatuto da entidade colocadas na pauta devem ser anuladas. Entre as arbitrariedades citadas, estão o veto à participação dos atletas na reunião, a não publicação das propostas no edital de convocação e a necessidade de realizar uma assembleia específica para alterar o estatuto e não junto com outros temas, como ocorreu.

Nomeado pela Justiça do Rio como “administrador provisório” da CBDA após Coaracy Nunes ser afastado da presidência, Gustavo Licks esteve presente na assembleia da entidade e apontou os equívocos que estavam sendo realizados na reunião mas foi ignorado pelos aliados da antiga diretoria.

Das 27 federações, as entidades de SP, RJ, PE, TO e RR enviaram representantes para se opor às mudanças, além de outras três que enviaram ofício de discordância. Entre os presentes, esteve Paulo Schmitt, que representou a Federação Aquática Paulista (FAP).

– Em mais de 20 anos de atividade jurídica em dezenas de assembleias de confederações e 12 anos de tribunais desportivos, jamais me deparei com tamanho desprezo à lei e à ordem desportiva – comentou Schmitt.



MaisRecentes

Advogado que pede anulação da eleição no Vasco representa ex-funcionários em ações contra o clube



Continue Lendo

Decisão da Justiça libera construção no terreno do clube Everest



Continue Lendo

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo