Copa América no Brasil não deve ter sedes vistas como distantes



Maracanã (Foto: Staff Images)

Maracanã está nos planos para 2019 (Foto: Staff Images)

O planejamento inicial traçado pela CBF junto à Conmebol em relação às sedes a serem escolhidas para a disputa da Copa América-2019, em solo brasileiro, tem como critério evitar grandes distâncias. Ou seja, nada de locais como Manaus e Cuiabá, que receberam a Copa do Mundo. O número de sedes vai depender da escolha do formato da competição (quantos participantes, por exemplo), mas o leque do momento tem, por exemplo, Rio, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília.

A CBF, inclusive, não quis nem saber da proposta da Conmebol de adiar a edição de 2019 da Copa América para 2020, já que a entidade sul-americana decidiu realizar o torneio de seleções em anos pares, casando com o calendário da Eurocopa. A lógica é: mais competições, mais receitas. Os EUA serão “agraciados” com a edição de 2020. A mudança do cronograma, inclusive, vai ser objeto de uma votação protocolar no Conselho da Conmebol – a chance de rejeição é nula.



MaisRecentes

‘Serão 6,5 mil testes este ano’, diz presidente da comissão antidoping da CBF



Continue Lendo

Tícket médio dos jogos do Brasileirão-2016 teve queda de 10%, aponta estudo



Continue Lendo

ABCD crê em recredenciamento junto à Wada até abril



Continue Lendo