Para Tribunal de Contas, Maracanã só será viável financeiramente se usado por Fla e Flu



O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE) pediu ao atual governo o envio de um Termo de Compromisso “de dois dos principais clubes do Rio para utilização do Maracanã por todo o prazo de vigência do contrato” que é de 35 anos. Flamengo e Fluminense são os únicos interessados no uso do estádio.

O pedido faz parte das avaliações sobre irregularidades no acordo de concessão do Maracanã com o consórcio liderado pela Odebrecht e ações necessárias para viabilizar economicamente o estádio nos próximos anos. O relatório do TCE feito pelo conselheiro José Gomes Graciosa recomenda a anulação do contrato de concessão do Maracanã assinado junto à Odebrecht, em 2013 (leia mais aqui).

Entre os problemas ele cita a “falta de uma previsão de custos em relação ao risco de dois dos principais times de futebol do Rio não virem a mandar seus jogos no Maracanã”. E diz que o trabalho de uma consultoria já apontava inviabilidade financeira com apenas um dos times utilizando o estádio.

No processo, o órgão deu um prazo de 30 dias para o ex-secretário de estado da Casa Civil, Régis Velasco Fichtner, apresentar sua defesa e uma série de documentos que justifique os cálculos feitos para a viabilidade econômica do Maracanã, como quantidade e preço médio de eventos por ano, valor e demanda do estacionamento, e pesquisa de mercado que comprove o aluguel de R$ 750 mil por evento.

 



MaisRecentes

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo

Instituto Guga Kuerten consegue captar doações via ‘Clube do Patrocínio’



Continue Lendo

Grupos respeitam luto por Eurico, mas rearrumação política está em curso



Continue Lendo