Sem Nike, CPB tenta renovar patrocínios



O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) continua negociando a extensão do contrato de patrocínio com as Loterias Caixa, principal financiador da entidade. A proposta é tentar fechar a parceria para mais um ciclo paralímpico, culminando com Tóquio-2020. Paralelamente, o CPB corre atrás de um novo fornecedor de material esportivo, já que a Nike não renovou o vínculo após a Rio-2016. Inclusive, a empresa norte-americana também deixou de lado o Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A busca por recursos no CPB também envolve as tratativas pela renovação do contrato com a Braskem, que patrocina exclusivamente o paratletismo. A expectativa do CPB é anunciar acerto com patrocinadores ainda no primeiro semestre. “Estamos conversando com muitas marcas. Entendemos que o esporte paralímpico é um produto interessante”, disse Andrew Parsons, que está na reta final do mandato de presidente do Comitê Paralímpico.



MaisRecentes

Vadão está de volta à Seleção Brasileira feminina



Continue Lendo

Árbitro da final da Copa do Brasil é cruzeirense. Mas isso não tem a ver com futebol



Continue Lendo

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo