Flamengo não vê parceiro fora de negociação pelo Maracanã



Apesar do posicionamento público da GL Events de que a empresa não continuará na disputa pelo Maracanã “por falta de segurança jurídica no contrato”, o Flamengo continua tratando como real a permanência da empresa na negociação com a Odebrecht para ficar com a concessão.

A GL Events, de fato, admite que o interesse no estádio continua, mas para isso seria necessária alteração contratual.

Na Odebrecht, a desistência pública foi vista com estranheza e uma forma de negociar via imprensa.

O CEO da CSM, Cadu Ferreira, que faz parte do bloco da GL e que tem acordo traçado com o Flamengo, inclusive explicou em reunião na CBF que a parte econômica estava sendo viável, mas havia um entrave jurídico. Cadu até deixou o encontro sobre internacionalização do futebol brasileiro um pouquinho mais cedo porque tinha compromisso relacionado ao tema Maracanã.



MaisRecentes

Volta Redonda é o único clube do RJ a não publicar balancete. Dirigente promete números nesta quinta-feira



Continue Lendo

Ricardo Rocha lança canal de análises e entrevistas no YouTube



Continue Lendo

Dirigente tem a missão de transformar a Inter de Limeira em clube-empresa



Continue Lendo