Clubes da Série A não poderão mais mandar jogos fora do estado de origem



Os clubes da Série A aprovaram no conselho técnico desta segunda-feira a inclusão de um dispositivo no regulamento do Brasileirão que proíbe os clubes de mandarem jogos fora do estado de origem. Acabou a venda de mando. A proposta aprovada partiu do Atlético-MG. Segundo dirigentes que participam da reunião, na sede da CBF, não há exceção a essa regra.

– O arbitral serve para algumas mudanças. Ano passado colocamos que estava existindo essa prática – disse o presidente atleticano, Daniel Nepomuceno.

Um dos maiores adeptos da venda de mando de campo para fora do estado de origem, o Flamengo foi um dos que se opuseram à medida, sobretudo pela situação do Maracanã.

– O Flamengo não votou a favor, tem torcida em todos os lugares. A decisão foi ruim porque inviabiliza três, quatro arenas da Copa do Mundo, que sobrevivem com jogos dos clubes de fora dos estados, principalmente o Flamengo. Fomos absolutamente contrários, mas não tem nada a fazer – lamentou o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, que acrescentou:

– Não houve a compreensão por parte dos nossos coirmãos.



MaisRecentes

Gestão de associação coloca clubes de Santa Catarina na vanguarda do futebol



Continue Lendo

Internet e canais de filmes podem transmitir jogos do Brasileirão a partir de 2019



Continue Lendo

Zagueiro Igor Rabello pode deixar o Botafogo e se transferir para a Itália



Continue Lendo