Na briga pelo Maracanã, grupo francês conversará com o ministro do Esporte sobre o Parque Olímpico



Na disputa pela concessão do Maracanã, a francesa Lagardère vê a oportunidade de assumir a gestão do estádio apenas como o “ponto-chave” de um projeto para o Rio de Janeiro. Detentora de cerca de 60 arenas pelo mundo, a companhia também pretende assumir o estádio Nílton Santos (Engenhão) e o Parque Olímpico da Barra.

As conversas com o Botafogo, dono do estádio, já foram iniciadas e o acordo pode incluir até ações que abrangem a marca do clube.

Já para o Parque Olímpico ainda não houve contatos diretos com o governo apesar da empresa confirmar o seu interesse no local construído para os Jogos Rio-2016. Mas os executivos da Lagardère já tentam uma brecha na agenda do Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, para iniciar as conversas para assumir a gestão do local.



MaisRecentes

Bittencourt é o primeiro presidente do Fluminense a apresentar dirigentes da base em Xerém



Continue Lendo

Pela primeira vez, desde que assumiu a CBF, Rogério Caboclo participará de um programa ao vivo



Continue Lendo

Santos e FPF se unem em campanha por apoio ao futebol feminino no Brasil



Continue Lendo