Na briga pelo Maracanã, grupo francês conversará com o ministro do Esporte sobre o Parque Olímpico



Na disputa pela concessão do Maracanã, a francesa Lagardère vê a oportunidade de assumir a gestão do estádio apenas como o “ponto-chave” de um projeto para o Rio de Janeiro. Detentora de cerca de 60 arenas pelo mundo, a companhia também pretende assumir o estádio Nílton Santos (Engenhão) e o Parque Olímpico da Barra.

As conversas com o Botafogo, dono do estádio, já foram iniciadas e o acordo pode incluir até ações que abrangem a marca do clube.

Já para o Parque Olímpico ainda não houve contatos diretos com o governo apesar da empresa confirmar o seu interesse no local construído para os Jogos Rio-2016. Mas os executivos da Lagardère já tentam uma brecha na agenda do Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, para iniciar as conversas para assumir a gestão do local.



MaisRecentes

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo

Fernanda Colombo deixa a arbitragem, lança livro e quer ser comentarista



Continue Lendo

Audiência pública promete pressionar políticos contra MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo