Na briga pelo Maracanã, grupo francês conversará com o ministro do Esporte sobre o Parque Olímpico



Na disputa pela concessão do Maracanã, a francesa Lagardère vê a oportunidade de assumir a gestão do estádio apenas como o “ponto-chave” de um projeto para o Rio de Janeiro. Detentora de cerca de 60 arenas pelo mundo, a companhia também pretende assumir o estádio Nílton Santos (Engenhão) e o Parque Olímpico da Barra.

As conversas com o Botafogo, dono do estádio, já foram iniciadas e o acordo pode incluir até ações que abrangem a marca do clube.

Já para o Parque Olímpico ainda não houve contatos diretos com o governo apesar da empresa confirmar o seu interesse no local construído para os Jogos Rio-2016. Mas os executivos da Lagardère já tentam uma brecha na agenda do Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, para iniciar as conversas para assumir a gestão do local.



MaisRecentes

Grupos políticos do Vasco pedem fim de gasto extra em viagens



Continue Lendo

Rubens Lopes, presidente da Ferj, vê problema em fluxo de pagamento de cotas de TV aos clubes



Continue Lendo

Sem ser relacionado, Deyverson deve conversar com Mano Menezes



Continue Lendo