Sem resposta sobre jogos, Ferj ‘dedura’ Concessionária Maracanã à Justiça



O impasse envolvendo o uso Maracanã ganhou mais um capítulo. Agora, a Ferj “dedurou” a Concessionária à Justiça.

Depois de tentar, sem sucesso, um segundo posicionamento da administração do estádio sobre a possibilidade de realização das semifinais e final da Taça Guanabara, a entidade enviou um documento à 4ª Vara da Fazenda Pública do Rio. Nele, a Ferj faz uma espécie de denúncia do que enxerga ser o descumprimento da liminar proferida pela mesma corte, obrigando a Concessionária Maracanã a reassumir a gestão do estádio.

A Ferj pondera que colocou na tabela os jogos no Maracanã, mas a administração, até agora, não se mexeu para viabilizá-los, limitando-se a dizer, na primeira resposta, que a negociação sobre locais das partidas pelo Carioca deveriam ser feitas diretamente com os clubes.

Por meio de um ofício, a Ferj classificou o descumprimento da liminar como “flagrante”. E isso, pelo texto da decisão judicial, pode acarretar multa diária de R$ 200 mil à Concessionária.

Vale lembrar que a Concessionária posicionou-se publicamente e nos autos tentando derrubar a liminar, mas já emitiu nota oficial dizendo que estaria, sim, reassumindo o controle do Maracanã.

Mas jogo que é bom, até agora, nada.



MaisRecentes

Del Nero promete solução na segunda-feira para transmissão dos jogos da Seleção



Continue Lendo

Presidente da Ferj tira terceira licença em 2017



Continue Lendo

Vasco convive com atrasos salariais, mas mantém ascensão no Brasileiro



Continue Lendo