Sem resposta sobre jogos, Ferj ‘dedura’ Concessionária Maracanã à Justiça



O impasse envolvendo o uso Maracanã ganhou mais um capítulo. Agora, a Ferj “dedurou” a Concessionária à Justiça.

Depois de tentar, sem sucesso, um segundo posicionamento da administração do estádio sobre a possibilidade de realização das semifinais e final da Taça Guanabara, a entidade enviou um documento à 4ª Vara da Fazenda Pública do Rio. Nele, a Ferj faz uma espécie de denúncia do que enxerga ser o descumprimento da liminar proferida pela mesma corte, obrigando a Concessionária Maracanã a reassumir a gestão do estádio.

A Ferj pondera que colocou na tabela os jogos no Maracanã, mas a administração, até agora, não se mexeu para viabilizá-los, limitando-se a dizer, na primeira resposta, que a negociação sobre locais das partidas pelo Carioca deveriam ser feitas diretamente com os clubes.

Por meio de um ofício, a Ferj classificou o descumprimento da liminar como “flagrante”. E isso, pelo texto da decisão judicial, pode acarretar multa diária de R$ 200 mil à Concessionária.

Vale lembrar que a Concessionária posicionou-se publicamente e nos autos tentando derrubar a liminar, mas já emitiu nota oficial dizendo que estaria, sim, reassumindo o controle do Maracanã.

Mas jogo que é bom, até agora, nada.



MaisRecentes

CBF lidera ranking das confederações nas redes sociais



Continue Lendo

Novo texto do Profut protege clubes inadimplentes



Continue Lendo

Patrocinador do Corinthians fecha acordo com a Ponte para jogo contra o Palmeiras



Continue Lendo