CBF e Federação Paulista se unem para evitar novos casos de ‘gato’ no futebol



Após o caso do jogador Heltton que tirou o Paulista da final da Copinha, a Federação Paulista de Futebol (FPF) procurou a CBF para atuarem em conjunto contra novos casos de “gatos” em competições. O trabalho visa levantar dados e informações suspeitas de jogadores por meio dos sistemas de registros de ambas as entidades.

– É um trabalho de formiguinha que possa nos dar um alerta sobre alguma irregularidade. Por exemplo, um atleta de 20 anos que tenha feito o RG há apenas um mês – comentou o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos.

Logo após o caso, o presidente da FPF entrou em contato com o diretor de Registro e Transferências da CBF, Reynaldo Buzzoni, para reforçarem a atuação contra irregularidades nas idades dos atletas. Segundo Bastos, só a entidade paulista é reponsável por 50% dos registros de jogadores de futebol em todo o país.

– Esse caso só foi descoberto porque o Paulista chegou às finais. Se fosse desclassificado no início, muito possivelmente isso teria passado batido – afirmou o dirigente.



MaisRecentes

Diretor da Chape compara permanência na Série A a título da Champions League



Continue Lendo

Botafogo sai da lista de clubes formadores da CBF. Coritiba retorna



Continue Lendo

Entidades buscam nome para preencher vaga no Tribunal Antidopagem



Continue Lendo