CBF e Federação Paulista se unem para evitar novos casos de ‘gato’ no futebol



Após o caso do jogador Heltton que tirou o Paulista da final da Copinha, a Federação Paulista de Futebol (FPF) procurou a CBF para atuarem em conjunto contra novos casos de “gatos” em competições. O trabalho visa levantar dados e informações suspeitas de jogadores por meio dos sistemas de registros de ambas as entidades.

– É um trabalho de formiguinha que possa nos dar um alerta sobre alguma irregularidade. Por exemplo, um atleta de 20 anos que tenha feito o RG há apenas um mês – comentou o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos.

Logo após o caso, o presidente da FPF entrou em contato com o diretor de Registro e Transferências da CBF, Reynaldo Buzzoni, para reforçarem a atuação contra irregularidades nas idades dos atletas. Segundo Bastos, só a entidade paulista é reponsável por 50% dos registros de jogadores de futebol em todo o país.

– Esse caso só foi descoberto porque o Paulista chegou às finais. Se fosse desclassificado no início, muito possivelmente isso teria passado batido – afirmou o dirigente.



MaisRecentes

Clubes citam preocupação com uso de vídeo sem testes na Libertadores



Continue Lendo

Apfut ajusta regra que trata de antecipação de receitas



Continue Lendo

CBF quer iniciar em agosto concorrência pelos direitos de TV da Seleção



Continue Lendo