CBF deve mudar classificação de árbitros e alteração preocupa categoria



A CBF deve implantar neste ano uma nova divisão para os árbitros de futebol e as categorias devem ser reduzidas em relação aos níveis atuais. Até o ano passado, os árbitros e assistentes eram divididos em sete categorias: Máster, Árbitro Fifa, Especial, Aspirante Fifa, CBF 1, CBF 2 e CBF 3. Na nova classificação a ser implementada, serão apenas quatro níveis: Fifa, Seleção A/B, Seleção C/D e Seleção Intermediária.

Os valores que serão pagos para cada categoria ainda não foram divulgados. Entretanto, as mudanças já preocupam a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf), que teme que alguns profissionais passem a ter seus ganhos reduzidos por conta das alterações das categorias.

Tanto que na última terça-feira, a entidade enviou um ofício ao presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Coronel Marcos Marinho, solicitando que “sejam mantidas as taxas dos árbitros e assistentes ex-Fifa como Fifa, bem como, todas as demais categorias não sofram alterações, uma vez que a CLT não permite redução de remuneração”.

– O pedido é que não haja redução de taxas em função da mudança da classificação – comentou o presidente da Anaf, Marco Antônio Martins.

Nos jogos do Brasileirão de 2016, os árbitros Fifa ou máster recebiam R$ 3.850 por partida, enquanto que os assistentes ficavam com R$ 2.300. Já os árbitros nível CBF recebiam entre R$ 1.300 e R$ 2.620, e os auxiliares entre R$ 1.150 e R$ 1.750.

 



MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo