Registro de brasileiros menores de idade que jogam no exterior dobrou em 2016



O número de jogadores brasileiros menores de idade que tiveram seu 1 registro de atleta profissional no exterior praticamente dobrou em 2016. Segundo dados divulgados pela CBF nesta semana, foi feita a consulta de 220 jovens jogadores que já atuavam em outros países para registro em seu sistema durante a temporada passada. No ano anterior, foram 116, uma diferença de 90%.

Esse índice fica bem acima do número geral de atletas brasileiros sem registro que jogam fora do país, que passou de 586 registros, em 2015, para 703 no ano passado (alta de 20%).

A Espanha é o país onde esteve o maior número de jogadores brasileiros com pedidos de registro nos últimos dois anos. Em 2015, a CBF recebeu a consulta para registrar 144 atletas, número que subiu para 178 no ano passado. Já os EUA, que não figuravam entre os cinco primeiros deste ranking há dois anos, apareceu na vice-liderança em 2016 com o registro de 104 jogadores brasileiros.

A CBF aponta ainda que Portugal foi o país com o maior número de negociações de jogadores brasileiros em 2016. Foram 164 atletas que saíram para atuar no país europeu, sendo que apenas 19 dessas negociações envolveram valores. Por outro lado, 105 atletas deixaram Portugal para jogar no Brasil, com apenas três delas envolvendo dinheiro.



MaisRecentes

Vasco quer aumentar uso do Maracanã para impulsionar projeto de sócio-torcedor



Continue Lendo

Torcedores podem acionar Ministério Público contra Pedro Abad



Continue Lendo

Campanha ajuda Fortaleza a trazer de volta atacante Osvaldo



Continue Lendo