‘A denúncia precisa ser clara’, diz especialista sobre corintianos presos no Rio



Um dos autores do Estatuto do Torcedor, cujo texto foi alterado em 2010 para enquadrar casos de violência no futebol, o especialista em direito desportivo Carlos Eduardo Ambiel comentou o caso dos 27 torcedores corintianos que serão soltos pela Justiça após ficarem mais de 80 dias presos em Bangu, no Rio.

– A questão do direito penal precisa ser muito bem definida, pois, havendo dúvida, o indivíduo é absolvido. A denúncia precisa ser clara – afirmou o advogado.

As prisões ocorreram após briga entre torcedores e policias durante a partida entre Corinthians e Flamengo, no Maracanã, em outubro do ano passado. O argumento da defesa dos presos é não havia provas concretas da participação desses torcedores na confusão.

Ainda de acordo com Ambiel, a lei prevê reclusão de um a dois anos para o torcedor e, em caso do réu ser primário, sem antecedente criminal, a punição pode ser transformada em pena proibitiva, que impede o infrator de assistir os jogos do time no estádio por até três anos.



MaisRecentes

Campanha ajuda Fortaleza a trazer de volta atacante Osvaldo



Continue Lendo

Ferj se surpreende com informalidade da prefeitura do Rio de Janeiro



Continue Lendo

Elenco do Palmeiras pede por Deyverson, Felipão dá chance, mas diretoria quer negociá-lo



Continue Lendo