Valor movimentado com ‘gringos’ quase dobrou no futebol brasileiro em 2016



Mina (Palmeiras), Robinho (Atlético), Bolaños (Grêmio), Cuellar (Flamengo) e Calleri (São Paulo). Esses são alguns dos jogadores que vieram do exterior para atuar no país em 2016. No total, foram 818 atletas contratados por clubes brasileiros, 25,2% a mais que os 653 jogadores do ano anterior, segundo dados da CBF. Mas a grande diferença está nos valores envolvidos: enquanto os clubes brasileiros pagaram R$ 114,4 milhões para trazer “gringos” em 2015, esse valor subiu para R$ 212,5 milhões no ano passado.

Já na saída de atletas do Brasil para o exterior, foram feitas 110 negociações em 2016 contra 99 da temporada anterior – alta de 11,1%. Apesar do aumento, o valor movimentado pelas transações teve queda de 3,8%, passando de R$ 679,7 milhões para R$ 654,1 milhões na comparação entre os dois últimos anos. O valor médio da negociação de um atleta para o exterior caiu de R$ 6,8 milhões para R$ 5,9 milhões entre 2015 e 2016.

Em relação às transferências nacionais que envolveram valores, foram 49 negociações definitivas que movimentaram R$ 68,8 milhões, segundo os dados da CBF. Outras 52 transações foram por empréstimos que somaram R$ 2,4 milhões. Os intermediários estiveram envolvidos em 71 negociações cujos pagamentos somaram R$ 18,3 milhões.



MaisRecentes

Vasco quer aumentar uso do Maracanã para impulsionar projeto de sócio-torcedor



Continue Lendo

Torcedores podem acionar Ministério Público contra Pedro Abad



Continue Lendo

Campanha ajuda Fortaleza a trazer de volta atacante Osvaldo



Continue Lendo