Del Nero de olho na troca de procurador-geral dos Estados Unidos



O que a troca de presidente nos Estados Unidos e a CBF têm em comum? A expectativa de Marco Polo Del Nero e aliados pela nomeação do novo procurador-geral do país. A leitura dos advogados que representam o presidente da CBF é que a saída da procuradora Loretta Lynch pode antecipar o julgamento do Fifagate, hoje marcado para 6 de novembro. A visão dos aliados de Del Nero é que o novo procurador teria a tendência a encerrar casos pendentes. No cenário atual, culminaria com a exclusão de Del Nero do julgamento.

Se for excluído, Marco Polo poderá voltar a viajar para fora do Brasil sem se preocupar em ser preso e extraditado aos Estados Unidos, como aconteceu com José Maria Marin, que alega inocência diante das acusações de recebimento e distribuição de propina. Del Nero não pisa fora do país desde maio de 2015, quando Marin foi preso na Suíça. Dirigentes e advogados que apoiam Del Nero apostam que o caso tende a ser acelerado porque “é periférico” na política dos EUA.



MaisRecentes

Rodrigo Caetano surge como opção caso Alexandre Mattos deixe o Palmeiras



Continue Lendo

Caso vire empresa, investidores podem quitar dívida do Botafogo em até cinco anos



Continue Lendo

Conselheiros do Vasco vão pedir explicação formal a Campello sobre recusa a novos sócios



Continue Lendo