Del Nero de olho na troca de procurador-geral dos Estados Unidos



O que a troca de presidente nos Estados Unidos e a CBF têm em comum? A expectativa de Marco Polo Del Nero e aliados pela nomeação do novo procurador-geral do país. A leitura dos advogados que representam o presidente da CBF é que a saída da procuradora Loretta Lynch pode antecipar o julgamento do Fifagate, hoje marcado para 6 de novembro. A visão dos aliados de Del Nero é que o novo procurador teria a tendência a encerrar casos pendentes. No cenário atual, culminaria com a exclusão de Del Nero do julgamento.

Se for excluído, Marco Polo poderá voltar a viajar para fora do Brasil sem se preocupar em ser preso e extraditado aos Estados Unidos, como aconteceu com José Maria Marin, que alega inocência diante das acusações de recebimento e distribuição de propina. Del Nero não pisa fora do país desde maio de 2015, quando Marin foi preso na Suíça. Dirigentes e advogados que apoiam Del Nero apostam que o caso tende a ser acelerado porque “é periférico” na política dos EUA.



MaisRecentes

Campanha ajuda Fortaleza a trazer de volta atacante Osvaldo



Continue Lendo

Ferj se surpreende com informalidade da prefeitura do Rio de Janeiro



Continue Lendo

Elenco do Palmeiras pede por Deyverson, Felipão dá chance, mas diretoria quer negociá-lo



Continue Lendo