CBF sugeriu que Maracanã ficasse com o governo federal, que não ‘comprou’ a ideia



Diante da onda de problemas com parceria público-privadas, o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, chegou a ouvir do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, a ideia de que o Ministério assumisse o Maracanã, cujo destino virou imbróglio mesmo antes do período sob os cuidados do Comitê Rio-2016. Picciani, sem deixar de ser simpático com Del Nero, logo descartou a ideia: “Isso aí é com o governo estadual”.

A própria CBF sentiu de perto recentemente o problema da falta de dono do Maracanã. A entidade bem que queria fazer o amistoso Brasil x Colômbia no estádio, mas teve que optar pelo Engenhão por não ter exatamente com quem negociar, pelo espaço não estar sendo cuidado da forma que deveria e pelo alto custo operacional da partida se lá fosse.



MaisRecentes

Campanha ajuda Fortaleza a trazer de volta atacante Osvaldo



Continue Lendo

Ferj se surpreende com informalidade da prefeitura do Rio de Janeiro



Continue Lendo

Elenco do Palmeiras pede por Deyverson, Felipão dá chance, mas diretoria quer negociá-lo



Continue Lendo