CBF sugeriu que Maracanã ficasse com o governo federal, que não ‘comprou’ a ideia



Diante da onda de problemas com parceria público-privadas, o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, chegou a ouvir do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, a ideia de que o Ministério assumisse o Maracanã, cujo destino virou imbróglio mesmo antes do período sob os cuidados do Comitê Rio-2016. Picciani, sem deixar de ser simpático com Del Nero, logo descartou a ideia: “Isso aí é com o governo estadual”.

A própria CBF sentiu de perto recentemente o problema da falta de dono do Maracanã. A entidade bem que queria fazer o amistoso Brasil x Colômbia no estádio, mas teve que optar pelo Engenhão por não ter exatamente com quem negociar, pelo espaço não estar sendo cuidado da forma que deveria e pelo alto custo operacional da partida se lá fosse.



MaisRecentes

Clube da China deve fazer proposta ao Palmeiras para contratar Deyverson



Continue Lendo

Bittencourt é o primeiro presidente do Fluminense a apresentar dirigentes da base em Xerém



Continue Lendo

Pela primeira vez, desde que assumiu a CBF, Rogério Caboclo participará de um programa ao vivo



Continue Lendo