Escudo de árbitro Fifa gera disputa entre Federações



Como a CBF ainda não avisou as federações estaduais sobre a composição da lista de árbitros Fifa-2017, a espera tem gerado discussão entre os estados sobre os rumos do quadro internacional. Presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, o Coronel Marinho já disse que haverá mudanças. Um dos nomes que tem causado discórdia é Péricles Bassols, que deixou o Rio para apitar por Pernambuco. A Federação Pernambucana já falou na CBF que a vaga não pode ser atrelada ao estado e sim ao indivíduo.

No Rio, por outro lado, Wagner do Nascimento Magalhães é visto como quase certo para apitar internacionalmente. Bruno Arleu corria por fora. A Ferj quase recebeu Wagner Reway, do Mato Grosso, mas a mudança não deu certo. Outro favorito para ganhar o escudo da Fifa é o catarinense Bráulio Machado. Ele seria o único natural do estado no quadro, já que tanto Heber Roberto Lopes quanto Sandro Ricci são “importados” de Paraná e Minas Gerais.



MaisRecentes

Campanha ajuda Fortaleza a trazer de volta atacante Osvaldo



Continue Lendo

Ferj se surpreende com informalidade da prefeitura do Rio de Janeiro



Continue Lendo

Elenco do Palmeiras pede por Deyverson, Felipão dá chance, mas diretoria quer negociá-lo



Continue Lendo