Escudo de árbitro Fifa gera disputa entre Federações



Como a CBF ainda não avisou as federações estaduais sobre a composição da lista de árbitros Fifa-2017, a espera tem gerado discussão entre os estados sobre os rumos do quadro internacional. Presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, o Coronel Marinho já disse que haverá mudanças. Um dos nomes que tem causado discórdia é Péricles Bassols, que deixou o Rio para apitar por Pernambuco. A Federação Pernambucana já falou na CBF que a vaga não pode ser atrelada ao estado e sim ao indivíduo.

No Rio, por outro lado, Wagner do Nascimento Magalhães é visto como quase certo para apitar internacionalmente. Bruno Arleu corria por fora. A Ferj quase recebeu Wagner Reway, do Mato Grosso, mas a mudança não deu certo. Outro favorito para ganhar o escudo da Fifa é o catarinense Bráulio Machado. Ele seria o único natural do estado no quadro, já que tanto Heber Roberto Lopes quanto Sandro Ricci são “importados” de Paraná e Minas Gerais.



MaisRecentes

Do corte de Prass a Neymar: Coordenador conta bastidores 1 ano após ouro olímpico



Continue Lendo

Arbitragem: Flamengo reclama na CBF ‘dentro do critério’



Continue Lendo

Presidente do Botafogo em mais um caso da ‘superstição alvinegra’



Continue Lendo