Cruzeiro e Riascos não chegam a acordo e jogador continua preso ao clube mineiro



O atacante colombiano Riascos continuará sendo do Cruzeiro até que a Justiça decida sobre a ação que o jogador moveu para rescindir seu contrato com o clube. Na tarde desta sexta-feira, uma audiência de conciliação entre atleta e clube ocorreu em Brasília mas não houve acordo entre as partes. Riascos não compareceu na audiência.

Dessa forma, fica mantida a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) emitida pelo ministro Ives Gandra Martins Filho, na última quarta-feira, que mantém o atacante no Cruzeiro e o impede de fechar contrato com outro clube. Entretanto, está prevista a divulgação de uma nova decisão por parte do ministro na próxima segunda-feira.

– Em momento algum foi fechada as portas para ele no clube. O que ocorreu foi que o atleta fez comentários infelizes e depois nunca mais apareceu para trabalhar. O contrato está vigente e o Cruzeiro ofereceu para ele retornar mas quem não quis jogar foi ele – comentou o advogado Maurício Figueiredo Corrêa da Veiga, que atua para o clube mineiro no processo.

O valor vigente de Riascos é de R$ 3 milhões e nenhum clube teve interesse no atleta durante o período que o colombiano teve uma liminar que o autorizava negociar com times do Brasil ou do exterior. Segundo Veiga, entre as possibilidades para a decisão do ministro na próxima segunda-feira estão a de liberar totalmente o jogador para negociar com outro clube e estipular um valor inferior para ser adquirido junto ao Cruzeiro.

O clube mineiro contratou o atacante colombiano em janeiro de 2015 junto ao Morelia, do México, tendo pago à época US$ 2,2 milhões.



MaisRecentes

Arbitragem: Flamengo reclama na CBF ‘dentro do critério’



Continue Lendo

Presidente do Botafogo em mais um caso da ‘superstição alvinegra’



Continue Lendo

Projeto de estádio está perto de entrar em pauta no Conselho do Atlético-MG



Continue Lendo