Cruzeiro e Riascos não chegam a acordo e jogador continua preso ao clube mineiro



O atacante colombiano Riascos continuará sendo do Cruzeiro até que a Justiça decida sobre a ação que o jogador moveu para rescindir seu contrato com o clube. Na tarde desta sexta-feira, uma audiência de conciliação entre atleta e clube ocorreu em Brasília mas não houve acordo entre as partes. Riascos não compareceu na audiência.

Dessa forma, fica mantida a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) emitida pelo ministro Ives Gandra Martins Filho, na última quarta-feira, que mantém o atacante no Cruzeiro e o impede de fechar contrato com outro clube. Entretanto, está prevista a divulgação de uma nova decisão por parte do ministro na próxima segunda-feira.

– Em momento algum foi fechada as portas para ele no clube. O que ocorreu foi que o atleta fez comentários infelizes e depois nunca mais apareceu para trabalhar. O contrato está vigente e o Cruzeiro ofereceu para ele retornar mas quem não quis jogar foi ele – comentou o advogado Maurício Figueiredo Corrêa da Veiga, que atua para o clube mineiro no processo.

O valor vigente de Riascos é de R$ 3 milhões e nenhum clube teve interesse no atleta durante o período que o colombiano teve uma liminar que o autorizava negociar com times do Brasil ou do exterior. Segundo Veiga, entre as possibilidades para a decisão do ministro na próxima segunda-feira estão a de liberar totalmente o jogador para negociar com outro clube e estipular um valor inferior para ser adquirido junto ao Cruzeiro.

O clube mineiro contratou o atacante colombiano em janeiro de 2015 junto ao Morelia, do México, tendo pago à época US$ 2,2 milhões.



MaisRecentes

Diretor da Chape compara permanência na Série A a título da Champions League



Continue Lendo

Botafogo sai da lista de clubes formadores da CBF. Coritiba retorna



Continue Lendo

Entidades buscam nome para preencher vaga no Tribunal Antidopagem



Continue Lendo