Sucessor de Delfim como vice da CBF deve ser do Sul. Paranaense ganha força



A sucessão de Delfim Peixoto como vice-presidente da CBF já é um assunto que circula pelos bastidores da entidade entre os presidentes de federação. A discussão ainda é feita de forma velada, mas já surgiu quem defenda a manutenção da cadeira para a Região Sul. E, neste caso, Hélio Cury, da Federação Paranaense, tem sido citado por alguns pares. O dirigente, claro, não rejeita a possibilidade.

O presidente da Federação Paulista, Reinaldo Carneiro Bastos, rejeita a possibilidade de que o Sudeste (leia-se Rio e São Paulo) recuperem uma cadeira de vice, já que o paraense Coronel Nunes ficou com o assento que era de José Maria Marin.

– O presidente Delfim era de Santa Catarina. A vaga é deles. Não tenho poder de indicar ou escolher, é opinião pessoal – disse ele.

Hélio Cury chegou a fazer parte do bloco chamado de “rebelde” que era contra a posse de Marin logo após a renúncia de Ricardo Teixeira. Mas houve aproximação recente na gestão Del Nero.

Uma outra questão envolvendo a sucessão de Delfim é o momento para concretizá-la. Tem presidente falando que isso só vai acontecer ao fim do primeiro trimestre de 2017.



MaisRecentes

CBF começa treinar instrutores para curso do árbitro de vídeo



Continue Lendo

Se estrear na próxima rodada, árbitro de vídeo não será para todos os jogos da Série A



Continue Lendo

Licenciamento vira argumento de CBF e clubes para minimizar liminar contra exigência de CND



Continue Lendo