Ouro na Rio-2016, futebol é tido como ‘preocupante’ para COB na preparação para Tóquio-2020



O Comitê Olímpico do Brasil (COB)  começa a colocar em prática o planejamento voltado às modalidades visando o ciclo olímpico para os Jogos de Tóquio-2020.

Nesse plano, nove modalidades são citadas com grande potencial de medalhas: canoagem, tiro esportivo, voleibol, vôlei de praia, ginástica, maratona aquática, vela, judô e taekwondo.

Outras nove são avaliadas com alto grau de desenvolvimento nos próximos quatro anos, que são: surfe, levantamento de peso, tiro com arco, canoagem slalom, skate, caratê, lutas, tênis de mesa e ginástica artística.

Um terceiro grupo é tido como preocupante pelo COB e terá atenção especial até 2020. Nele está o esporte mais popular do país e ouro na Rio-2016, o futebol, que aparece ao lado de boxe, atletismo, pentatlo, tênis, natação, basquete e handebol.

A divisão das modalidades no plano para os próximos Jogos Olímpicos foi exposta pelo gerente-geral de alto rendimento do COB, Jorge Bichara, em audiência pública realizada na última terça-feira, na Câmara dos Deputados. Na apresentação, o dirigente não deu detalhes sobre os motivos que levaram a essa divisão.



MaisRecentes

Flamengo x Botafogo: discussão até sobre ponto de venda de ingressos



Continue Lendo

Reunião de técnicos tem baixa adesão dos times grandes, mas ganha ‘medalhões’



Continue Lendo

Botafogo não será denunciado no STJD por caso de injúria racial de torcedor



Continue Lendo