Liga Paulista entra com ação na Justiça contra a CBF



Lançada este ano, a Liga de Futebol Paulista (LFP), que reúne times de menor expressão do Estado de São Paulo, entrou com uma ação na Justiça contra a CBF para que clubes e atletas do torneio sejam vinculados ao Boletim Informativo Diário (BID). O argumento é que há uma desvalorização dos participantes por ficarem de fora do sistema de transferências do futebol no país.

– Tudo o que a legislação determina foi feito e queremos que a CBF cumpra o que está na Lei Pelé – diz a advogada Gislaine Nunes, que preside a Liga.

Ela cita como exemplo a criação da Primeira Liga e diz que a CBF tem a obrigação de reconhecer ligas e entidades esportivas. Segundo a advogada, o não reconhecimento da competição tem prejudicado a organização do torneio. A primeira edição da Liga termina neste sábado e teve a participação de 30 clubes.

– Não houve interesse em patrocínio e nem transmissão dos jogos. E os clubes sentem falta de respaldo e não conseguem vender atletas – comentou Gislaine.

A ação na Justiça contra a CBF foi apresentada na última terça-feira, na 6ª Vara Cível do Rio de Janeiro, e a Liga Paulista não pede indenização mas multa diária pelo descumprimento caso o resultado seja favorável à Liga. Caso isso ocorra, o valor será estipulado pela juíza do caso.

Contatada, a CBF não quis comentar o caso por não ter sido notificada.



MaisRecentes

Orçamento de 2018 está sob análise dos conselhos do Flamengo



Continue Lendo

Placar das finanças: Corinthians batalha para fechar 2017 perto do ‘0 a 0’



Continue Lendo

Curso de treinador sem chancela de Conmebol e Fifa liga sinal de alerta



Continue Lendo