CBF pode adiar participação em testes do árbitro de vídeo



A CBF não está tão satisfeita com os rumos que a Fifa tem tomado nos testes do árbitro de vídeo e cogita até adiar a entrada na rodada de testes, prevista para meados de 2017. O ponto principal de discordância está no fato de a entidade (leia-se também International Board e países europeus) estar admitindo que lances interpretativos sejam analisados no vídeo. Na visão de quem cuida do projeto pela CBF, isso traria interrupções além da conta no jogo e faria aumentar a subjetividade para o árbitro de vídeo.

A CBF chegou a enviar no mês passado uma carta a Zurique insistindo que só lances das quatro naturezas defendidas pelo projeto brasileiro – gol, pênalti, incidente com vermelho direto e aplicação de cartão a jogador errado – sejam analisados pelo vídeo, sem que o árbitro principal venha até o monitor de TV para verificar pessoalmente a jogada. Enquanto acompanha os acontecimentos no exterior, a CBF tem conversado com empresas para fornecerem o aparato técnico para o árbitro de vídeo. Dois orçamentos já foram feitos e mais duas companhias estão interessadas.



MaisRecentes

Clube da China deve fazer proposta ao Palmeiras para contratar Deyverson



Continue Lendo

Bittencourt é o primeiro presidente do Fluminense a apresentar dirigentes da base em Xerém



Continue Lendo

Pela primeira vez, desde que assumiu a CBF, Rogério Caboclo participará de um programa ao vivo



Continue Lendo